©2016 por Almeida, Bentes & Delgado - Advogados 

13/12/2017

O Ministério Público de Minas Gerais ofereceu denúncia contra o conselheiro tutelar Abraão Fernandes por injúria racial cometida contra a formanda em artes e design da UFJF Mariana Martins, de 25 anos. Ele se referiu à estudante usando o termo “cor de bosta” durante uma discussão nas redes sociais após polêmica envolvendo a UFJF, o Colégio de Aplicação João XXIII e a drag queen Femmenino. A decisão do promotor Cleverson Raymundo Guedes, da 7ª Promotoria de Justiça, toma como base o inquérito policial que aponta o fato de Mariana também ter ofendido o conselheiro afastado, mas cometido crime de menor potencial ofensivo. Já Abraão foi enquadrado na injúr...

Please reload